• 193 
  •  
  •  
  •  
  •  

Sedec-RJ participa de seminário nacional sobre gestão de risco em casos de desastres naturais

Evento aconteceu em São José dos Campos
 
Uma equipe do Centro Estadual de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden-RJ) representou a Secretaria de Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro (Sedec-RJ) no I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em São José dos Campos. O evento, que aconteceu entre os dias 4 e 6 de abril, no Parque Tecnológico da cidade, discutiu propostas para melhorar a qualidade dos alertas e da gestão de risco em casos de desastres naturais.
 
O encontro reuniu cerca de 200 representantes das Defesas Civis estaduais e municipais de todo o Brasil, pesquisadores e tecnologistas, além de profissionais das áreas de monitoramento e de gestão de riscos de instituições federais, estaduais e municipais. À frente da comitiva fluminense, o tenente-coronel Rodrigo Werner, diretor do Cemaden-RJ, foi convidado para compor duas mesas-redondas sobre Avaliação dos Alertas de Enxurradas e sobre Fluxo de Informações e Protocolos.
 
- As discussões são sempre de imensa relevância para o constante aperfeiçoamento da nossa força de trabalho e, consequentemente, da proteção aos cidadãos que habitam em áreas de risco - afirmou o oficial. 
 
A major Sílvia Santana do Amaral, o 2º sargento João Carlos Araújo Moreira, o cabo Leandro de Souza Camargo e as geólogas colaboradoras Ingrid Lima e Aline Pimentel também participaram do seminário, que contou ainda com palestras técnico-científicas sobre monitoramento e prevenção de riscos de desastres naturais.
 
O Estado do Rio de Janeiro também esteve representado pelas defesas civis municipais de Angra dos Reis, Tanguá e Magé, que puderam dividir experiências na integração entre municípios, estado e união. Sugestões para a melhoria do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil também foram apresentadas. 
 
 
O seminário:
 
No primeiro dia do seminário, foram realizadas as apresentações institucionais de âmbito federal, com temas relativos ao sistema nacional de monitoramento e alerta, bem como de proteção e defesa civil. Posteriormente, foram apresentadas as mesas-redondas para discussões sobre avaliação dos alertas para deslizamentos e inundações. Coordenadores estaduais e municipais de Defesas Civis participaram do debate, com o intuito de fomentar as análises a partir de suas experiências.
 
No segundo dia, a programação foi focada na avaliação de alertas de risco de enxurradas, discussão sobre a efetividade dos alertas do Cemaden, fluxo de informações e protocolos interinstitucionais. Em seguida, aconteceu uma mesa-redonda sobre a integração de dados observacionais, mapeamento de áreas de risco e registros de desastres naturais para a melhoria do sistema de monitoramento e alertas.
 
No último dia, foram apresentadas as experiências estaduais e municipais na implementação de sistemas de monitoramento e alertas. Na sequência, foram avaliadas e discutidas as propostas para aprimoramento dos alertas do Cemaden.